Friday, July 28, 2006

Mar Noturno

Noturno mar tão belo
que se confunde ao negro véu celeste
tens a beleza infinita da noite
refletidas nas águas da praia serena.

Ó mar, tuas ondas noturnas bravias
que espumam o límpido prateado estelar
são apenas a manifestação de teu desejo
de acariciar-nos com tuas águas mornas.

Sombrio mar da noite mais bela
tens o ornamento de uma coroa estrelada
que ilumina as praias desertas
alisadas pelas ondas distantes.

E no êxtase de tuas carícias tranquilas
admiram-se os amores imersos em tuas águas
testemunhas de um céu resplandecente
e de um mar noturno inesquecível.

2 comments:

Larissa Correa said...

Lê,
Não podia deixar de passar aqui para ler suas belíssimas obras!
Como sempre você consegue transmitir tudo aquilo que você sentiu ao escrever cada palavra. Parabéns pela sua dedicação, pois não deve ser fácil(mesmo com o seu dom natural) escrever palavras tão lindas e reconfortadoras.
Quando vai escrever seu primeiro livro? Eu quero ir na tarde de autógrafos, hein!!
Fiquei sabendo da IBM. Fiquei muito feliz por você. Parabéns!!! Você merece tudo isso e pode ter certeza de que é apenas o inicío de uma carreira brilhante(mas nunca se esqueça da poesia!!)
Estou com saudades!
Um grande beijo,
de quem te adora muuito!!!

Lari

Maria Clara said...

nossa muito lindo...
puxa tem muita coisa!
vou passar seu link pra uns amigos q gostam tbm!
bejus!! e continue escrevendo!! c manda muito bem!!